Ailton Campelo

Ailton Campelo – Recife-PE

Fui certo dia um bebê
Muito paparicado
Pois era o primeiro
De um bocado
Cresci jogando pião
Pulando academia
Ouvindo o cachorro que late
E o gato da vizinha que mia
Pulei corda, brinquei de garrafão
Levei de orelha puxão
Fiquei muitas vezes de castigo
Fui também adolescente
Daqueles que tudo sente
Inclusive o despertar do amor
As mãos suavam e ficavam fria
Quando a escolhida eu via,
Fui crescendo… Crescendo…
O tempo foi passando
E eu ali sempre aprendendo
Vencendo todas as maldades
Hoje a terceira idade chegando
Pego os retratos e vou olhando
Tudo que eu vivi vou relembrando
Passei por tantos aperreios
Tive tantas conquistas
Sem nunca deixar a dignidade de vista
Mas de uma coisa digo de verdade
Sou criança mais completa
Quando olho minha idade

5 Comentários

  1. Neílton Campelo Guimarães disse:

    Um amante da família, dos amigos,
    logo, um excelente poeta!

  2. Ana Guimarães disse:

    Maravilhosa …

    . Parabéns

  3. Raquel Moura Ximenes disse:

    Grande poeta, parabéns!!!

  4. Geraldo Santana disse:

    Sensibilidade na veia poética. Parabéns!

Deixe o seu comentário!

Prefeituras parceiras

bannerjd
Rua Enock Ignácio de Oliveira, nº 1405 Bairro Nossa.Senhora da Penha - Cidade: Serra Talhada
CEP: 56.912-460
- Telefone: (87) 3831.2364 - WhatsApp: (87) 99956.4137
Copyright ©  2015 www.jornaldesafio.com.br, Todos os direitos reservados.
JORNAL DESAFIO - O SERTÃO EM 1º LUGAR
Serra Talhada, Pernambuco - Brasil.