Emanuel Lopes de Araújo

Emanuel Lopes de Araújo

MEU PAI
(10/08/2019).

O meu pai é tão forte e destemido
Que jamais pranteou quando sofreu
Que nem quando febril esmoreceu
Outrossim é bondoso, extrovertido
Sapiente, distinto e divertido
Meu carinho por ele é sempiterno
Recebi muito amor no lar paterno
E vivi meus momentos mais contentes
Foi meu pai quem me deu tantos presentes
Inclusive o de ser bom, justo e terno.

Mote: Emanuel Lopes de Araújo

Bernardino Bezerra

Bernardino Bezerra – Ibiara-PB

O pai da roça, que planta,pesca e caça,
O pai da Rua, que compra e negocia,
O pai empresário, ou o boia fria,
O pai vaqueiro, que pega o boi Leça
O pai da zona rural,ou o da Praça,
O pai mestre de obra,o pai pedreiro,
O pai, maquinista, o pai ferreiro,
Que cuida da sua ferramenta,
Todo pai pro seu filho representa,
Um,amigo sincero e verdadeiro.

Mote: Simplício

pp

 Luiz Gonzaga Maia – Limoeiro do Norte-CE

Por meu bem,meu herói frisou bastante
A verdade é destaque entre as virtudes
A moral é produto de atitudes
Cumprir nosso dever é importante
O suor do trabalho é quem garante
Minha roupa, o perfume e a comida
Devo em cada lição oferecida
Realmente dizer muito obrigado
Agradeço a papai por ter me dado
As melhores lições de minha vida.

Mote: Luiz Gonzaga Maia

Plácido Amaral

 Plácido Amaral – Caicó-RN

O meu pai me ensinou a respeitar
Se eu quisesse também ser respeitado,
Para mim esse foi o seu legado
Com seu jeito de ser peculiar;
Me falou que o Brasil irá lucrar
Se seu povo for mais respeitador
E se usar o respeito com rigor,
Para a paz e o futuro da nação,
“O meu pai me ensinou que um cidadão
Tem que ter no respeito o seu valor.”

Mote: Plácido Amaral

pp

Iranildo Marques – Serra Talhada-PE

Meu pai foi um sapateiro
Me criou, me deu lição
Foi honesto, foi razão
Um pai sincero e ordeiro
Foi meu exemplo primeiro
Quando nem sabia andar
Bastava ele me olhar
Que já sabia o caminho
Meu pai foi um passarinho
Que me ensinou a voar!

Mote: Iranildo Marques

Teresa Machado

Teresa Machado – Apodi-RN

Foi um simples sertanejo
Mas foi grande cidadão
De um bondoso coração
No exemplo de vida, vejo
O que do filho é desejo
Nunca cultivou maldade
E viveu na honestidade
Da lida nunca fugiu
O meu pai daqui partiu
E deixou muita saudade.

Mote: M & G – Teresa Machado

734dca7f-adbe-4c69-ba51-c4a69bfa43dd

El Gorrión – Itatuba-PB

Sem ter farda,foi soldado,
Sem estudo,professor.
Ensinou-me a dar valor
A meu sustento suado.
Se hoje sou respeitado,
E por nele, me espelhar.
Tem sido mestre exemplar
Quando mostrou-me o roteiro.
O meu pai foi um guerreiro
Que lutou pra me educar.

Mote: El Gorrión

Edmilton Torres

Edmilton Torres – Pesqueira-PE

Agradeço a Deus Pai meu criador
Por fazer-me um bom pai para os meus filhos

É bem fácil trazer um filho à vida
Mas ser pai é bem mais que procriar
É preciso, também, saber cuidar
E cuidar não é só lhe dar guarida
A criança pra ser bem sucedida
É preciso que o pai lhe mostre os trilhos
E a ensine a livrar-se de empecilhos
Com exemplo, firmeza e muito amor
Agradeço a Deus Pai meu criador
Por fazer-me um bom pai para os meus filhos.

Mote: Edmilton Torres

Massilon Silva

Massilon Silva – Aracaju-SE

Entra, pai, vem falar dos seus problemas,
Suas, lutas, seus sonhos, desalentos…
Alegrias, pesares, sofrimentos,
Vem saber que são meus os seus dilemas.
Decifrar intrincados teoremas
Que a vida nos legou, e que são tantos,
E depois ao voltar para o seu canto
Pegue meu coração, leve consigo.
É assim que eu lhe quero, meu amigo:
Quase um Deus, quase um mito, quase um santo.

Mote: Massilon Silva

Armando Medeiros

Armando Medeiros – Princesa Isabel-PB

PAPAI FOI MUITO MAIS QUE UM PAI PRESENTE
ME ENSINOU O CAMINHO, CAMINHANDO
APRENDI COM PAPAI, TÔ ENSINANDO
AOS MEUS FILHOS TAMBÉM A SEREM GENTE
COM PAPAI, APRENDI FAZER REPENTE
RESPEITANDO O VALOR DOS MEUS RIVAIS
E APRENDI MUITO MAIS SEM TER – LO MAIS
QUE AS LIÇÕES TÃO GRAVADAS EM MINHA MENTE,
” ESSE VERSO QUE FAÇO É O PRESENTE
QUE EU NÃO DEI A PAPAI, DIAS DOS PAIS.

Mote: Armando Medeiros

Izaias Moura

Izaias Moura – Custódia PE

Os caminhos de pai estou seguindo
Os concelhos de pai eu vou tomando
As vontades de pai vou respeitando
Faço tudo pra ver meu pai sorrindo
Vejo as forças de pai diminuindo
Nas passadas de pai pelo terreiro
Pai tem sido pra mim um companheiro
E a presença de pai me alimenta.
TODO PAI PRO SEU FILHO REPRESENTA
UM AMIGO SINCERO E VERDADEIRO.

Mote: Simplício Lira Pio.

Rena Bezerra

Rena Bezerra – São José de Princesa-PB

Hoje eu compreendo o brilho
Todo cuidado e fervor
E a qualidade do amor
Que um pai sente por um filho.
Pai gosta sem empecilho
Não tem entrave ou barreira
Ele ultrapassa fronteira
O peito inflama, se esvai,
O amor dado por um pai
É amor pra vida inteira.

Mote: Rena Bezerra

Silvano

Silvano Lyra – Olinda-PE

O modelo pra todas gerações
Que inspirou muitos filhos nessa vida
O meu “Pai” afastou-se dessa lida
Mas seus atos fincou-se em bons valores
Eu senti bem de perto as suas dores
Por ter sido pra nós um “Pai” querido
Grande perca após ele ter partido
E até hoje sentimos sua ausência
Nosso Deus sendo o “PAI” por excelência
Para os “Pais” um exemplo a ser seguido.

Mote: Silvano Lyra

33

Charles Sant’Ana – Pão de Açúcar-AL

Nos trabalhos do roçado
Eu sou pau pra toda obra
Eu tive lição de sobra
Vendo pai sendo suado
Em qualquer lida do gado
Eu tenho desembaraço
Em toda queda de braço
O meu braço nunca cai
“Foi nas pegadas de pai
Que eu dei o primeiro passo”.

Mote: Charles Sant’Ana

Antonio Marcos

Antônio Marcos – Itabaiana-PB

Lembro quando de manhã
Na cozinha ou na sala
Pai chegando com a mala
Eu dizendo, “pai meu fã”
Com sacola de maçã
Pai dizia, “vim da lida”
Vim pra ver minha querida
Sendo um pai companheiro
Meu pai homem verdadeiro
O herói da minha vida

Mote: Antônio Marcos

HELIODORO

Heliodoro Morais – Natal-RN

Pai…

Se o amor é mortal, mas é eterno
Meu amor por meu pai é imortal
Sendo cópia do seu original
Sou quem sou, porque li no seu caderno
Se a vida sem ele é um inferno
Basta só lhe chamar que ele vem
O meu pai se mudou pra o além
Mas pra mim não morreu, por um motivo:
Ninguém pode morrer estando vivo
No altar da lembrança de alguém

Mote: Heliodoro Morais

José Vieira

José Vieira – Manaus-AM

Minha primeira lição
Recebi ainda criança
No arquivo da lembrança
Guardei na compreensão
Papai me deu condição
Para entender da valor
Que não tem gloria sem dor
Não há batalha perdida
Na faculdade da vida
Papai foi meu professor.

Mote: José Vieira

Giovanni Fialho

 Giovanni Fialho – Pão de Açúcar-AL

O meu pai, para mim, foi um herói
Infalível por tudo que ele fez
Sempre fez seu labor com altivez
Trabalhando com fé ele constrói
Um lar bom que a maldade não destrói
O meu herói já não tá junto de mim
No seu Dia uma dor quase sem fim
Me remete a viver tempos passados
Os meus olhos ficando marejados
Relembrando o que foi bom não o ruim.

Mote: Giovanni Fialho

Neci

Neci Lopes – Itapetim-PE

Nossa pátria bendita e consagrada
Que Dom Pedro consegui libertar
Não imaginava que depois esse lugar
Se tornaria uma pátria desonrada
Por uma corja de gangue engravatada
Escravizando os direitos da nação
Com trambicagem criaram o mensalão
No congresso real da safadeza
Libertada da corte portuguesa
És escrava servil da corrupção.

Mote: Edmilton Torres

IMG-20180510-WA0269

Teresa Machado Apodi-RN

Muito tempo o Brasil foi dependente
Pertencia a nação de Portugal
Os tesouros levados numa nau
Liberdade, a vontade dessa gente
Semeada por homem consciente
Hoje livre persiste a escravidão
Quem governa não sai da contra mão
Só mudou o nome da realeza
Libertada da corte portuguesa
És escrava da servil corrupção.

Mote: Edmilton Torres

33

Charles Sant’Ana – Pão de Açúcar-AL

Da colônia eu já sinto saudade,
No Brasil não se tinha enrolação,
Pode ter existido escravidão,
Mas manteve o poder, honestidade,
A bandeira era amada de verdade,
E se tinha um castigo pra ladrão,
Com Dom Pedro se havia obrigação,
De zelar, aumentar sua riqueza,
Libertada da corte Portuguesa,
É escravo servil da corrupção”.

Mote: Edmilton Torres

Silvano

Silvano Lyra – Olinda-PE

Para mim nossa pátria é mui amada
Pois criei dentre em mim patriotismo
Sucumbir a Bandeira do civismo
Põe corrente de volta em derrocada
Liberdade não pode ser comprada
Muito menos vendida a prestação
Emprestar-me a libelo sem noção
Faz de mim presa fácil e indefesa
Libertada da Corte Portuguesa
És escrava servil da corrupção.

Mote: Edmilton Torres

f33b6790-8f6e-47e0-96f6-43f815d0dfff

Rena Bezerra – São José de Princesa-PB

Quando Pedro gritou Independência
La nas margens do Riacho do Ipiranga
Foi pensando livrar aqui da canga
Portuguesa perversa e sem clemência.
E depois de vencer toda exigência
Duma corte cruel sem coração
Vemos hoje os gatunos da nação
Saquearem sem dó nossa riqueza,
Libertada da corte portuguesa
És escava servil da corrupção.

Mote: Edmilton Torres

Otacílio Pires

Otacílio Pires – Recife-PE

Pindorama é uma terra do gentil
Povo de nobreza e dignidade
Inocentes sucumbiram à maldade
Exploradores europeus de forma vil
Mudaram Pindorama pra Brasil
Submeteram o povo à escravidão
A inconfidência seria a solução
Sua história, sinônimo: vileza
“Libertada da Corte Portuguesa
És escrava servil da corrupção”

Mote: Edmilton Torres

João Bosco

João Bosco – Poção-PE

Um desejo que em nós vem existindo
De uma pátria sem roubo e sem miséria,
E no jornal tenha só uma matéria,
Que a corrução agora está sumindo,
Mas pra tanto distante estou sentindo
Não será nesta nossa geração
Cinco séculos cruéis de exploração
Deformando da pátria a grandeza
Libertada da Corte Portuguesa
És escrava servil da corrupção.

Mote: Edmilton Torres

Amauri

Amauri Sales – Camalaú-PB

Nossa pátria está sem assistência
Muita gente a viver tentando a sorte
Quem gritou por independência ou morte
Tem mais morte do que independência
Libertada da subserviência
Das falanges hóstis de outra nação
Lava-jato propina e mensalão
Nosso povo vê tudo com tristeza
Libertada da corte portuguesa
És escrava servil da corrupção

Mote: Edmilton Torres

Edilene Soares Cordelista

Edilene Soares Cordelista – Garanhuns-PE

A procura da sua liberdade,
Tira-dentes morreu sem piedade,
Junto dele alguns dos acompanhantes,
O Brasil não é mais o que foi antes,
Povo amava a bandeira da nação,
Hoje roubam sem ter uma prisão,
Governantes nadando na riqueza,
“Libertada da corte Portuguesa,
É escravo servil da corrupção”.

Mote: Edmilton Torres

pp

Luiz Gonzaga – Limoeiro do Norte-CE

Foste um dia liberta das divisas
Dos desejos de tantos portugueses
Amargando um domínio duas vezes
Que te ofendes e te desmoralizas
Entra ano, sai ano e agonizas
O tormento cruel da escravidão
É penoso demais uma Nação
Enfrentar uma vida de incerteza
Libertada da corte portuguesa
És escrava servil da corrupção

Mote: Edmilton Torres

Adilson

Adilson Costa – São Lourenço da Mata-PE

Invasão transformar-se em descoberta
Recheando os anais da nossa história
Para mim é questão tão ilusória
Que jamais a nação não se conserta,
Roubalheira era já bastante aberta
Nos sertões, nos agrestes, litorais
E a nobreza a ceifar os ideais
Do país rouba o resto da riqueza
Libertada da Corte Portuguesa
És escrava servil da corrupção.

Mote: Edmilton Torres

Maria Farias

Maria Farias – Santa Terezinha-PE

Uma côrte que aqui muito reinou
Deixou marcas de pura crueldade,
Vem D. Pedro gritar a liberdade
Sob o manto medíocre que criou.
Desonestos aqui ele implantou,
Sendo um povo bem mal, sem coração,
Entregou nossa tão nobre nação
À ruínas da mais triste pobreza.
Libertada da côrte portuguesa
És escrava servil da corrupção.

Mote: Edmilton Torres

Zé Duardo

Zé Duardo – Barro-CE

Com Dom Pedro Galgou a liberdade
Se tornando país de grande porte
Apesar de erguer seu braço forte
Não consegue manter a igualdade
Alterada na própria sociedade
Que o costume já vem de criação
Tu Brasil és potência de nação
És gentil mas não ganha gentileza
Libertada da corte portuguesa
És escrava servil da corrupção.

Mote: Edmilton Torres

unnamed

Armando Medeiros – Princesa Isabel

Terra mátria ” Brasil ” ó pátria amada
Sinto em mim, o teu corpo estremecendo
a história inda hoje está dizendo
que pra sempre tu foste libertada ,
É notório que isso é só fachada
Desmancharam o sim, fizeram um não
Nossa pátria tão digna do brasão
Cada vez se tornou mais indefesa
Libertada da corte portuguesa
És escrava servil da corrupção.

Mote: Edmilton Torres

Charles

Charles Brunno – Pão de Açúcar-AL

O Brasil deu o grito em liberdade,
Ao corrupto hoje vive prisioneiro,
Governantes roubando o seu dinheiro,
Clama o povo sofrendo a falsidade,
Dependência sem ter capacidade,
Não liberta o país dessa prisão,
Sufocado e vivendo escravidão,
Vento mal levou fonte de riqueza,
“Libertada da corte Portuguesa,
É escravo servil da corrupção”.

Mote: Edmilton Torres

12895442_1091675207543047_947933259_n

Edmilton Torres – Pesqueira-PE

Oh! Brasil, minha pátria mui querida,
Ao romperes com a Corte Lusitana
Te tornaste uma Terra Soberana
Dentre todas, pra nós, a mais garrida
Mas, a nossa conquista tão sofrida
Se tornou, hoje, grande frustração
Pois um mal atingiu toda a nação
Contra o qual tu estás tão indefesa
Libertada da Corte Portuguesa
És escrava servil da corrupção

Mote: Edmilton Torres

1ce56001-e6b4-4f4c-9471-e02e75edd395

Massilon Silva Aracaju-SE

Essa terra da qual nos orgulhamos,
Nossa pátria querida, mãe gentil,
Vera Cruz, Santa Cruz, depois Brasil,
É o berço do qual nos ufanamos.
Liberdade que um dia proclamamos,
De um lugar, de um país, de uma nação…
Que um dia se orgulhou do seu brasão
Exibido com ares de nobreza,
“Libertada da corte portuguesa,
És escrava servil da corrupção”.

Mote: Edmilton Torres

Página 1 de 912345...Última »

Prefeituras parceiras

bannerjd
Rua Enock Ignácio de Oliveira, nº 1405 Bairro Nossa.Senhora da Penha - Cidade: Serra Talhada
CEP: 56.912-460
- Telefone: (87) 3831.2364 - WhatsApp: (87) 99956.4137
Copyright ©  2015 www.jornaldesafio.com.br, Todos os direitos reservados.
JORNAL DESAFIO - O SERTÃO EM 1º LUGAR
Serra Talhada, Pernambuco - Brasil.