Cadeira 5: Juscelino Reis

Jucelino Reis

 

*JUSCELINO REIS* (Juscelino Passifico dos Reis), filho de Antônio Caetano dos Reis ( In Memoriam) e Maria Carmem Pacífico, nasceu em *11 de Janeiro de 1964* na cidade de Acopiara-Ceará. Há quase vinte anos reside em *Ubajara -Ce*.
Casado com Ana Paula da Silva  de Morais dos Reis e pai de Obede-Edom de Morais dos Reis (2015). Também é pai de Daniel Berg ( 1989), Elias Wiron ( 2005) e Laurinda Linda ( 2010), frutos de casamentos anteriores.
*1980*  – Deixa sua terra natal, indo residir em Fortaleza afim de fazer o segundo grau.
*1982* – Assume seu primeiro emprego com carteira assinada, como caixa de um dos maiores supermercados de Fortaleza. Ali permanece durante dois anos e meio.
*1985*- Conclui o segundo grau e presta concurso para a Polícia Militar do Ceará, sendo aprovado.
*1986* – Ingressa nos quadros da briosa *POLICIA MILITAR DO CEARÁ*, como o poeta sempre diz: o destino quis assim.
*1987* – Depois de se submeter a concurso para Sargento , passa em sexto lugar em meio a mais de  três mil candidatos. Depois de onze meses na  Escola de Formação de Praças, antigo CFAP ( Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças ),  é promovido a graduação de terceiro Sargento PM , com 22 anos de idade.
*1988* – É lotado no 3° BPM – Terceiro Batalhão Policial Militar ,na cidade de Sobral – Ce e neste mesmo ano segue para a 2a CIA do referido Batalhão, sediada na cidade de Tianguá na região da Ibiapaba.
Nesse mesmo ano assume como Comandante do Destacamento Militar da cidade de Guaraciaba do Norte.
*1989* – É transferido para assumir seu segundo Destacamento Policial Militar na cidade de Viçosa do Ceará. Realiza um importante trabalho sendo elogiado por seu Comandante em face da diminuição da criminalidade naquele município Cearense.
*1991* – Para dar continuidade ao seu serviço, seu Comandante lhe transfere para a cidade de Ibiapina – Cê, em virtude da necessidade de um graduado com pulso para conter alguns desmandos de seus subordinados. O novo Sargento chega e consegue ganhar a simpatia de seus subordinados , e faz um brilhante trabalho.
Nesse mesmo ano a seu pedido consegue transferência para a sua região, onde seus familiares e amigos lhes aguardam ansiosos.
Ao chegar na 2a Cia/2° BPM sediada em Iguatu – Ce , recebe designação para assumir o Destacamento Policial da cidade de Mombaça- Ce. Quase nenhum graduado desejava ir trabalhar na referida cidade em virtude do grande índice de violência e morte contra PMs. Ali permanece por 11 meses, sendo elogiado por Juízes, prefeito e demais autoridades por manter um diálogo comunitário com a população daquele município.
*1992* – Assume seu quinto Destacamento da Polícia Militar, no caso a cidade de Catarina -Ce. por  conta de uma ocorrência Policial, pede transferência para Tianguá novamente.
*1994* –  Recebe a sua promoção por merecimento a 2° Sargento e assume pela segunda vez o Destacamento Policial Militar de Ibiapina- Ce, onde havia deixado amigos militares e civis e continua ali por vários meses.
*1995* – Faz um pedido ao Comandante Geral da corporação para ser transferido para a CPRv -COMPANHIA DE POLICIAMENTO RODOVIÁRIO ESTADUAL, com sede em Fortaleza, fato este que pela aceitação do pedido, deixou os colegas boquiabertos, pois era muito difícil se conseguir uma vaga na referida Cia.
Ao se apresentar nessa companhia assume  a chefia da secção de Aprovisionamento da CPRv, função esta de grande confiança naquela unidade e que só era ofertada a graduados mais antigos, mas por informações lhe  foi  dado está função onde passoui seis meses .
*1996* – Passa a assumir o comando dos *POSTOS RODOVIÁRIOS* da Companhia. Onde a partir desse ano assume os seguintes Postos:
*REGIÃO METROPOLITANA DE FORTALEZA*
. *Posto Rodoviário em Maranguape*- *CE*
. *Posto Rodoviário de Pajuçara*- *Maracanaú – CE*
. *Posto Rodoviário do Euzébio*- *CE*.
*POSTOS RODOVIÁRIOS DO INTERIOR*
. *Posto Rodoviário de Quixadá – CE*
. *Posto Rodoviário de Aracati – CE*.
. *Posto Rodoviário de Umirim – CE*.
. *Posto Rodoviário de Ubajara – CE*.
. *Posto Rodoviário de Santa Quitéria – CE*
. *Posto Rodoviário de Milagres – CE*
. *Posto Rodoviário de Crato – CE*
*1999* – É convocado para realizar o CAS – Curso de Aperfeiçoamento de Sargento. Após o término segue viagem de estudos por diversos Estados  do país : São Paulo, Minas Gerais, Paraná, Brasília, Rio Grande do Sul. Também faz visitas a Paraguai e Argentina.
*2000* – Recebe sua promoção por merecimento a 1° Sargento e depois de seis meses a Subtenente, passando a fazer parte do serviço Burocrático da Companhia Rodoviária, onde permanece por dois anos.
*2002* – A pedido é transferido mais uma vez para sua tão querida 2a Cia / 3°Bpm em Tianguá.
Assume o comando das guarnições da *cadeia pública de Tianguá*, afim de conter diversas situações envolvendo detentos e policiais. Permanece por quase dez anos nessa função.
*2010* – Em virtude de um atentado a sua pessoa por assaltantes presos, resolve pedir seu afastamento a frente da cadeia pública.
Nesse mesmo ano assume como Fiscal de policiamento na Companhia, ficando por três anos na respectiva função.
*2013* – Assume o Comando do Grupamento Policial Militar do Terminal Rodoviário de Tianguá – Ce. Permanece por um ano nessa função
*2014* – Com 26 anos e seis meses na Polícia Militar do Ceará, juntando um tempo fora resolve pedir sua reserva renumerada a contra gosto de seu Comandante e colegas. Com essa atitude perde seu CAS – Curso de Aperfeiçoamento de Oficias e suas duas últimas promoções a Tenente e Capitão.
Já agregado ao estado é convocado pelo prefeito de Ubajara-Ceará, para assumir a *Guarda Municipal e o pró cidania*. Após relutar muito, por se sentir cansado, resolve assumir por três meses afim de ajudar a gestão municipal que estava iniciando naquele ano.
Após os três meses pede sua demissão da função, sendo negada por várias vezes pelo prefeito. Até que enfim é aceito.
É convidado pelo prefeito para fazer parte da Secretaria de Cultura do município de Ubajara-Ceará. Mais uma vez faz a recusa pois desejava mesmo a sua liberdade e tinha um motivo, uma causa: Se dedicar a família e ao Evangelho do Senhor Jesus Cristo.
É batizado nesse mesmo ano na igreja *CONGREGAÇÃO CRISTÃ NO BRASIL*, juntamente com aquela jovem que viria a ser sua futura esposa, sendo batizadas na mesma oportunidade mais outras duas pessoas.
*2015* – Janeiro, de Ubajara  segue para cuidar de sua genitora em ACOPIARA – Ce. Nesse mesmo ano casa civilmente em Acopiara com Ana Paula , onde a mesma engravida e retornam para Ubajara. Nasce Obede-Edom no dia 24 de Novembro de 2015.
*VIDA LITERÁRIA*
Sempre escreveu desde a sua mocidade e seu gosto voltou–se para a poesia popular. Considera -se poeta por Dom divino e escreve por Hobby,  se considerando um sempre aprendiz. Nesse período já dá reserva e de mídias sociais tem se dedicado a escrever nos grupos de Whatsapp que faz parte : Cordel Improvisado, Amizade e Poesia, Cordel ,repente e viola e seu grupo que administra junto com outros poetas. Poetas Encantadores.
*OBRAS ESCRITAS*:
. O Beija -flor e o Jardineiro
. A moça cega e o lenço do amor.
. Baltazar – o menino dos pés amputados.
. O mendigo e o doutor
. O advogado e o menino de rua
. A história do maestro João Benício
. Dr Wiron – especial, inesquecível e gente demais!
. O pregador e a prostituta
. O espinho da roseira
. Uma estrada, duas vidas e um destino.
*2021* – Ingressa na Academia Literária do Clube da poesia nordestina, a convite do seu Presidente o jornalista Iranildo Marques. Sua cadeira é a número 5 e seu patrono o poeta Mário Barreto França – principe dos poetas evangélicos do Brasil.

PATRONO

MÁRIO BARRETO FRANÇA
( 14 de Fevereiro de 1909 – Recife -PE <> 09 de Setembro de 1983 – Rio de Janeiro. )
————————————————————-
Principe dos poetas Evangélicos Brasileiros

General do Exército, poeta, Jornalista, professor , músico e compositor. Filho do Tenente do Exército José Ednardo França e da professora e geóloga Filonila Barreto França. Teve a infelicidade de ficar órfão dos pais ainda criança, seu pai faleceu precocemente aos 28 anos de idade e Mário contava apenas sete meses e sua mãe com apenas 16 anos, ele estando com dois anos de idade. Era bisneto do grande poeta e filósofo Sergipano, Tobias Barreto de Menezes.

Após o falecimento da mãe, foi criado pela bisavó D. Grata Barreto de Menezes, viúva de Tobias Barreto, permanecendo com ela até os cinco anos de idade. Do Recife foi para o acre, viver na companhia de um tio, que logo morreu também. Voltou para Recife e foi morar com uma tia de nome Calíope, que veio a tornar-se sua tutora.

Aos dezessete anos faz concurso através da ESA – ESCOLA DE SARGENTO DAS ARMAS -RJ, passando em primeiro lugar. Formou- se em Infantaria e seguiu sua carreira militar.

Na poesia porém, Mário encontrou o seu Verdadeiro Generalato Cristão. Mas , de onde lhe veio este gosto, já que ao chegar no Rio de Janeiro pela primeira vez trazia, além de livros didáticos, obras de Olavo Bilac e Olegário Mariano?, Ele respondeu: ” Eu acredito que devido a minha situação de órfão, eu me lembrava de que poderia ter tido uma mãe querida, um pai amoroso e isso me fez com que eu começasse a pensar em escrever poesias, sentindo a necessidade de transmitir no verso aquilo que sentia”.

General de brigadas do Exército Brasileiro. Foi Bacharel em Ciências Jurídicas e Sociais, professor de português, matemática, ciências e educação física, com registro no ministério da educação. Esteve a frente de colégios de campanha de escolas comunitárias. Foi jornalista filiado a Associação Fluminense de Jornalismo, bem como foi músico e compositor.

De religião Evangélica, Mário Barreto França, além de militar, foi um grande poeta e cultor das letras. Foi membro da Academia Evangélica de Letras e do Cenáculo Fluminense de História e Letras, também colaborou no Jornal Batista, editado no Rio de Janeiro e de circulação Nacional. Consegui através de sua poesia espiritual sempre inspirada nos valores Cristão um grande número de admiradores. Mário foi muito amado e querido no meio evangélico de todo o Brasil, sendo até os dias de hoje muito recitado nas igrejas.

PERTENCEU AS SEGUINTES ENTIDADES CULTURAIS

. Cenáculo Fluminense de letras

. Academia Evangélica de Letras do Brasil

. Academia Pedralva de Letras de Campo de Goytacazes

. Academia Friburguense de Letras

. Academia Itaboriense de Letras, Ciências e Artes

. Academia Niteroiense de Letras

. Academia Amazonense de Letras

. União Brasileira de Trovadores.

TÍTULOS QUE RECEBEU

. Cidadão Petropolitano

. Cidadão Maricaense

. Cidadão Friburguense

. Cidadão Itaperunense

. Cidadão Campista

Mário se converteu a religião Evangélica na Igreja Batista no ano de 1922, aos 10 anos de idade, no bairro torre em Recife e batizou-se no dia 12 de Junho. Morava com sua tia de nome Caliópe e concluiu o ginásio, indo morar mais tarde em Aracaju onde concluiu o segundo grau.

LIVROS PUBLICADOS

. No jardim do Senhor – Poesias

. Sob os céus da Palestina – Poesias

. De joelhos – Poesias líricas

. E ouviu-se uma voz no céu – Poesias

. Um caminho no deserto – Poesias

. Primícias de minha seara- Florilégio

. Rios do ermo – Poesias

. Deixai vir a mim os pequeninos – Poesias infantis

. Madureira chorou na prisão – Biografia de um ex detento

. Lições que a vida me deu – Trovas

. O reino azul das crianças – Poesias infantis

. Vejo a Glória de Deus – Poesias

. Ressonâncias do paraíso – Poesias

. Pelas quadras da vida – Trovas

. O louvor dos humildes – Poesias

. Como as ondas do mar – Poesias líricas

. Na paz do Senhor – Poesias

. Preciosas promessas – Trovas místicas

. A alegria vem ao amanhecer – Trovas místicas

. Um sonho modificou meu destino – Memórias

. Corpo e Alma – Crônicas e contos

. Achando as asas perdidas – Poesias líricas

Mário Barreto França foi um grande sonetista e trovador. Sua poesia mechia com a alma e o sentimento. Na maioria de seus poemas havia espiritualidade e condolências. Na igreja Mário era tudo como um grande amigo e conselheiro dos jovens, tendo ganhado deles o título amigo da mocidade. Como quatros dos seus filhos, Barretinho e Márcio ,que cantavam, Marivaldo que tocava violão e Marcos no acordeom formou o conjunto evangélico Icaraí, para o qual compôs os mais de 60 hinos. Viajaram por vários estados do Brasil, cantando e evangelizando.

MEDALHAS RECEBIDAS

. Medalha de Guerra

. Medalha de pacificador

. Medalha de Militar de Ouro

. Medalha Maria Quitéria de Jesus

. Medalha Marechal Caetano de Farias

. Medalha Palmas Acadêmicas

A FAMÍLIA

Mário foi casado com a senhora Lígia Mesquita de Sousa França e tiveram dessa duradoura união os seguintes filhos:

. Mário Barreto França filho – Economista

. Marlene de Sousa França – Professora

. Henrique de Sousa França – Dentista

. Márcio de Sousa França – Arquiteto

. Marivaldo de Sousa França – Pastor e economista

. Marly França Chaves – Pedagoga

. Marcos de Sousa França – Advogado

. Marluce de Sousa França – Pedagoga.

Mário faleceu no Hospital Central do Exército, em 09 de setembro de 1983, aos 74 anos de idade. Deixou para os Brasileiros uma história fantástica de superação, fé, coragem e amor ao próximo. Um homem de paz e carisma extremo. A vida e a poesia de Mário nos levava a reflexão .para quem quiser assistir seus poemas recitados só bastar acessar o YouTube. Mário Barreto França.

(Biografia mesclada com o Jornal Batista e o acadêmico Juscelino Reis.)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estes HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>