Cadeira 11: João Bosco

 

João Bosco dos Santos

 

João Bosco dos Santos nasceu em 10 de março de 1980 na cidade de Pesqueira – PE. Filho de agricultores, começou a gostar de cordel ainda criança ouvindo seu pai declamar em casa. Poçãoense de coração, o poeta escreve desde os 12 anos, formado em Licenciatura em Matemática pelo IFPE e Especialista em Ensino da Matemática e Novas Tecnologias pela FABEJA, cursa atualmente Análise e Desenvolvimento de Sistemas pela UNOPAR e Licenciatura em História pela UFRPE, apresenta o programa Uma Poção de Poesia na rádio Vale do Acaí na cidade de Poção. Secretário da EREM Comendador Manoel Caetano de Brito desde 2013. Tem vários trabalhos publicados no site recanto das letras, Facebook entre outros. Duas Antologias pela SOPOESPES e cordéis impressos.

 

Patrono

Cancão

 

João Batista de Siqueira, mais conhecido como Cancão (São José do Egito, 12 de maio de 1912 — São José do Egito, 5 de julho de 1982)foi um poeta brasileiro.

Em 1950, deixou de participar de cantorias de viola e dedicou-se apenas à poesia escrita. Sua obra já foi classificada pelos críticos como uma versão popular à poesia de poetas românticos como Castro Alves, Fagundes Varela ou Casimiro de Abreu.

Frequentou a escola por pouco tempo e foi, também, oficial de Justiça em sua cidade, onde morreu.

Principais Obras

Livros publicados:
“Meu Lugarejo”
“Musa Sertaneja”
“Flores do Pajeú”
Folhetos de Cordel:
“Fenômeno da Noite”
“Mundo das Trevas”
“Só Deus é Quem Tem Poder”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estes HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>