Cadeira 45: Lia Sales

Lia Sales

 

Eu sou LIA SALES (apelido dado por meus pais ao qual me sinto mais representada), “de batismo”, Maria da Conceição Pereira de Sales. Nasci na Fazenda Uruguai (fazenda canavieira que nos tempos áureos, produzia rapadura e cachaça para a região do Cariri). Sou a sexta filha de José Domingos e Maria Severina dos Santos; Casada, dois filhos que são a razão de minha existência.
Minha paixão pela poesia surgiu na infância, quando encontrei num pedaço de jornal um lindo soneto não me recordo a autoria, mas foi um encantamento genuíno que me fez bem a alma. Minha vida escolar veio de maneira tardia, consequência da desigualdade social de nosso país, mas nunca deixei de ler e rabiscar coisas da vida que hoje chamam de poesia (e me trazem tanta satisfação).
Só recentemente é que pude concluir o ensino fundamental e médio através do programa Educação de Jovens e Adultos (EJA). Gosto de escrever, porém, não tenho técnica (ainda), na certeza da minha incompletude estou sempre buscando, pesquisando, sou aprendiz de poesia.
Escrevo de forma simples, meus versos são bem singelos. Todavia, não me faltam amor e dedicação ao escrevê-los. Não tenho trabalhos publicados ou editados. Tenho bastante material engavetado, inclusive composições, músicas e, lógico, poesia.

 

Patrono

Mário Quintana

 

MÁRIO QUINTANA – Foi um importante escritor, jornalista e poeta gaúcho.
Nasceu na cidade de Alegrete/ RS no dia 30 de julho de 1906.
Trabalhou também como tradutor de importantes obras literárias. Com um tom
irônico, escreveu sobre coisas simples da vida. Porém, buscando sempre a
perfeição técnica.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estes HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>