Cadeira 73: Natan da Paraíba

 

 

 

Natanael Barbosa da Silva. Natural de Santa Rita PB, nascido em 24 de dezembro de 1970. Reside hoje na cidade de Recife PE. Casado com Josineide e Pai de Julyana e Laura.

Formado em Engenharia de Produção, cursando Pós-Graduação em Engenharia e Segurança do Trabalho, adepto da poesia desde os 5 anos de idade quando seu pai Pedro Barbosa ouvia pelo rádio os programas matutinos e vespertinos de cantoria, diariamente, Mas foi somente a partir de 2010 que começou a fazer cordéis e ter suas poesias divulgadas entre amigos e familiares. Na poesia me realizo e nela sou grato ao meu pai.

 

Patrono

Zé Limeira

 

Nascido no Sítio Tauá, na cidade de Teixeira na Paraíba, Zé Limeira viveu entre 1886 e 1954. Mais conhecido como Zé Limeira, o poeta do absurdo, os temas que abordava em suas poesias eram os mais variados e chegavam, muitas vezes, ao delírio. Ficou conhecido por suas distorções históricas, poesias recheadas de surrealismo e pelos neologismos esdrúxulos que criava. É indiscutivelmente um dos maiores poetas cantadores de todos os tempos.

2 comentários on “Cadeira 73: Natan da Paraíba

  • Fábio Borba disse:

    Salve, salve, Natan.
    Parabéns pelo belíssimo trabalho, que ver a vida com mais leveza e humor… Um trabalho que revela sua inteligência e capacidade. Um dom com certeza dado pir Deus para amenizar o sofrimento que o dia a dia imprime ao tão-sofrido povo brasileiro, em especial o nordestino. Especialmente neste momento de pandemia, trabalhos dessa natureza ganham especial importância, por trazer descontração. Como profissional, seu trabalho não deixa dúvidas sobre sua capacidade, mas para aqueles que não te conhecem, digo, que adjetivos como integro, honesto, capaz, dentre oiyros dessa natureza, destaco para dizer que você muito orgulha seus parentes e amigos. Como seu amigo, digo: você merece. Que, em sua vida, Deus possa ser louvado por intermédio de seus dons. Parabéns, amigo Natan!
    Fábio Borba
    423

    Reply
  • Natan da Paraiba disse:

    Obrigado amigo Borba. Já dizia meu amado pai: Da vida só levamos a integridade e o bom convívio”. Tamo junto

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estes HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>