Cadeira 77: Antonio Marcos

 

 

 

Eu, Antonio Marcos Gomes Monteiro, nasci no dia 07/07/1974 no Sítio Onça, Itabaiana-PB e resido desde 1997 no povoado de Jacaré, Pilar-PB, sou graduado em Língua Portuguesa e pós-graduado em Língua, Linguagem e Literatura. Sou poeta, cordelista, colecionador de cordéis e escritor, sou membro efetivo da Academia de Cordel da Vale do Paraíba, ocupador da cadeira número 27, membro também da Academia de Artes, Ciências e Letras do Brasil.

Escrevi nas coletâneas:
• Além do Cordel
• Eu sou como um passarinho nas asas da liberdade
• Aquarela de emoções
• O baú do medo
• Anuário do cordel brasileiro
• Brincando com poesia (livro infantil)
• Tributo aos Orixás
• Cordéis acadêmicos
• Antologia Inspiração em verso IV da Futurama Editora, que foi divulgada na XVI FLIP – Festa Literária Internacional de Parati-RJ no ano de 2018. Também a Antologia participou da 25ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo em 2018.

Participei dos cordéis coletivos:

• Querem rasgar a memória de Zé Lins o escritor
• Quem corta a árvore florida, comete uma malvadeza
• Quem nasceu pra viver em liberdade, não consegue viver numa prisão
• Se eu tivesse outra chance pra nascer, eu pintava meu mundo diferente
• A tragédia de Brumadinho sob o olhar dos cordelistas
• O drama de Mariana e Brumadinho sob o olhar da poesia
• Cordelistas brasileiros em defesa da Amazônia
• Um grito indígena em cordel
• Homenagem dos cordelistas a Paulo Nunes Batista
• Educação ainda é a solução
• Diga não à violência doméstica
• Moraes Moreira, o mensageiro da alegria
• As gigantes lições do corona-vírus

Escrevi os cordéis:

• Casa de taipa
• O Papa Francisco no Brasil
• Nos passos de Lampião
• O cachimbo de Izaias
• A feira de Itabaiana e a feira de Caruaru
• Preserve a terra florida cuidando da natureza
• A maldita botija do casarão

Minhas poesias já foram publicadas em jornais e revistas virtuais e impressos no jornal Arauto do Mato Grosso do Sul, participei também de Feiras Literárias e festivais de poesia, Festival de Poesia Cordel Improvisado, administrado pelo poeta Silvano Lyra e do maior festival de poesia do mundo, Festival Vamos Fazer Poesia, organizado pelo poeta Iranildo Marques, de Serra Talhada-PE, porém o festival é realizado na cidade pernambucana de São José do Belmonte, que em 2020 foi realizada a 7ª edição Pesquiso Literatura Popular e Cultura.

Também dou palestras em escolas e universidades, assunto cordel e literatura popular, sou professor há 20 anos e nos colégios, extintos Professor Maciel e Colégio Estadual de Itabaiana-PB, trabalhei em projetos voltados a cordel e literatura popular e no colégio Elshadday de Itabaiana-PB realizei projetos culturais de literatura popular e cordel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estes HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>