Um comentário em “Cadeira 105: Felipe Batista”

  • George Henrique Rodrigues disse:

    Parabéns Agostinho Jales!
    Por este merecimento,
    De cadin em cadin, sua poesia,
    Cresce com avivamento.
    O sertanejo é cabra arretado,
    Este vate do verso quebrado.
    Feliz com o reconhecimento.

    George Henrique

    Reply

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode usar estes HTML tags e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>